Terça-Feira,�22 deAgosto,�2017

Ouro e prata a um clique de distância

expresso_logo

Objetivo da Gold Direct é fomentar vendas através da Internet, dando maior transparência ao mercado

Publicado no EXPRESSO de dia 22 de Outubro 2011

Por Sara Fonseca

Com os mercados financeiros voláteis e o futuro como uma névoa de incerteza, a necessidade de encontrar alternativas (mais) seguras de investimento ganha sentido de urgência. Onde investir? Como investir?
Para André Ribeiro, que há mais de uma década procura a resposta, o sentido é óbvio: metais preciosos. Depois de terem atingido máximos históricos nos meses de verão, o ouro e a prata estão agora em queda. Nada como aproveitar a ‘época de saldos’ para ir às compras. E eis que surgem novas oportunidades.
“Lançámos recentemente a Gold Direct em Portugal, uma plataforma online que disponibiliza ouro e prata, em moedas e barras. Não temos stocks, fazemos sim a ligação entre os clientes e uma rede de fornecedores. Os preços são atualizados a cada dois minutos e funcionamos 24 horas por dia, sete dias por semana”, explica o responsável pela expansão a Portugal e Espanha de uma ideia que nasceu na Holanda, em 2008, pela mão de Guido van Stijn.
Para André Ribeiro, apesar da procura, o mercado nacional tem uma lacuna de oferta, além de ser pouco transparente por desconhecimento. “Há muitas lojas que compram ouro, mas dificilmente encontramos locais onde o vendam. No nosso caso, além da oferta, como não possuímos uma infraestrutura física e fazemos o envio dos pedidos diretamente dos fornecedores conseguimos eliminar custos adicionais e isso repercute-se nos preços finais ao consumidor.”

Afastar o preconceito

Mas, antes de mais, é preciso acabar com preconceitos vigentes, nascidos de duas décadas de preços deprimidos destas matérias primas. “Entre 1980 e 2000 houve uma geração que perdeu a cultura e o conhecimento do ouro e da prata, que as gerações mais antigas, que viveram crises anteriores, não perderam”, continua André Ribeiro. Com a subida gradual dos preços na década que se seguiu — e que culminou este verão em máximos históricos — os metais preciosos estão agora na mira das gerações mais jovens de investidores portugueses. “É importante que se perceba que estes serão o dinheiro do século XXI. As moedas papel representam apenas promessas. Ouro e prata são riqueza real.” E, com os preços a descerem desde setembro e a crise da dívida soberana longe de ter fim à vista, comprar transforma-se em palavra de ordem.
“Com o agudizar da situação financeira da economia italiana, por exemplo, as encomendas na Gold Direct naquele país subiram bastante”, sublinha. As expectativas para Portugal são muito positivas, até porque é ainda um nicho de potencial, sem concorrência.

Ganhar confiança

Ainda assim, André Ribeiro mostra-se cauteloso em objetivar números. Ciente de que se trata de um investimento baseado em confiança, garante que, tal como nos outros países em que esta plataforma está já disponível, são precisos alguns meses para se reforçarem esses laços. Por agora, os portugueses estão curiosos. “Todos os nossos produtos são certificados e estamos registados no World Gold Council”, conclui, satisfeito.
GoldDirectpt

Comentários (0)

Subscrever RSS deste comentário.

Exibir/Ocultar comentários.

Escreva um comentário.


busy

AVISO: A informação contida neste website foi obtida de fontes consideradas credíveis, contudo não há garantia da sua exactidão. As opiniões aqui expressas são-no a titulo exclusivamente pessoal. Devido à variação dos objectivos de investimento individuais, este conteúdo não deve ser interpretado como conselhos para as necessidades particulares do leitor. As opinões expressas aqui são parte da nossa opinião nesta data e são sujeitas a alteração sem aviso. Qualquer acção resultante da utilização da leitura deste comentário independente do mercado, é da exclusiva responsabilidade do leitor.

Newsletter BonsInvestimentos

Assine gratuitamente a newsletter mensal BonsInvestimentos.
Nome:
E-mail: